INFRAESTRUTURA EM DESTAQUE - 20/07/2022

Infraestrutura em Destaque

20/07/2022

Alan da Mota Penteado Rafaini alan.rafaini@vallya.com

João Pedro Boskovic Cortez joao.cortez@vallya.com

Destaques do Dia Governo pode não concluir oito leilões previstos para este ano: É provável que o Governo Federal não conclua o leilão de ao menos oito projetos que, a princípio, seriam finalizados ainda em 2022. Na avaliação do setor, é provável que o número de projetos que aguardam leilão possa aumentar. O projeto dos portos de Santos, de Itajaí e de São Sebastião, bem como os projetos de rodovias podem fazer parte desta lista a depender das próximas etapas. De acordo com Rafael Furtado, secretário de Fomento, Planejamento e Parcerias do ministério, considera que o projeto para o porto de Santos, será anunciado ao Tribunal de Contas da União (TCU) no próximo mês. Na sequência, o edital será publicado, mas dependerá da decisão do tribunal, o que pode demorar até três meses. No que se refere aos leilões de rodovias, o governo busca diversificar o leque de operadores, uma que vez as concessionárias com interesse já realizaram negócios pelo ministério nos anos anteriores. As principais causas para os atrasos dos projetos previstos para leilão decorrem das mudanças de editais e ações na justiça. Outra questão relevante é a incompatibilidade entre mercado e governo, que também repercute em disputas na Justiça, como é o caso do Ferrogrão. Também, o projeto de uma ferrovia que liga o Mato Grosso a terminais de portos no Pará está parado desde o mês de março no Supremo Tribunal Federal. As outras razões são processos por ajustes na modelagem dos leilões e a demanda de priorizar alguns projetos em detrimento de outros, por falta de corpo técnico para atuar em todos eles. Segundo Furtado, se a Corte validar o leilão dos projetos que ainda estão em análise, até outubro, o governo conseguirá realizar o leilão desses ativos em 2022. (Click Petróleo e Gás) Parque Nacional do Iguaçu assina novo contrato de concessão: Na última segunda-feira (18), o Governo Federal junto com a Urbia Cataratas S.A., Grupo Construcap e o Grupo Cataratas, assinaram o contrato de concessão dos serviços turísticos do Parque Nacional do Iguaçu (PR). O consórcio formado entre as duas empresas arrematou o ativo por 30 anos ao oferecer R$ 375 milhões de outorga, ágio de 350% em relação ao lance mínimo, de R$ 83,4 milhões. Assim, a Urbia Cataratas S.A., que foi criada com propósito específico, será a responsável pela prestação dos serviços públicos de apoio à visitação, revitalização, modernização, operação e manutenção dos serviços turísticos. “Esse contrato é um marco em investimento em ativos naturais brasileiros, que vai proporcionar ainda mais melhorias na experiência dos visitantes, com respeito integral à flora e fauna locais, além de contribuir para aumentar a competitividade do turismo brasileiro internacionalmente”, afirma Roberto Capobianco, presidente do Grupo Construcap. (RICMAIS) Aumento do consumo de energia elétrica em maio de 2022: Os dados de energia elétrica na rede em maio de 2022, na comparação com o mesmo período do ano anterior, apresentou aumento no consumo em todos os segmentos industrial (+2,30%), residencial (+3,08%), comercial (+12,99%) e outros (+1,34%) resultando no crescimento total de +4,16% do indicador. Já em relação ao mesmo período de 2020, apresentou crescimento total de +16,32%, com a maior alta no consumo comercial (+30,84%), seguido pelo consumo industrial (+25,51%), residencial (+3,98%) e outros (+8,02%). Indicadores apontam crescimento da movimentação rodoviária em junho de 2022: Em relação a movimentação rodoviária, o índice ABCR, que mede o fluxo pedagiado de veículos nas estradas concedidas, apresentou aumento de +4,93% em junho de 2022 comparado ao mesmo período de 2021, com alta de +5,68% no fluxo de veículos leves e de +2,93% no fluxo de veículos pesados. Quando comparado ao mesmo período de 2020, o índice apresentou crescimento de +29,30%, com aumento de +35,04% no fluxo de veículos leves e crescimento de +15,80% no fluxo de veículos pesados.

Outras notícias

  • Previsto para a próxima semana(28), o leilão do Rodoanel de Minas Gerais foi adiado para o próximo mês. O projeto prevê a construção de aproximadamente 100 km de malha rodoviária e a concessão será para as obras, manutenção e operação. A razão para a suspensão do leilão decorre da audiência de conciliação entre o governo de Minas Gerais e as prefeituras de Contagem e Betim, que questionam o projeto. Agora, a previsão é que o leilão seja realizado no dia 12 de agosto, na B3, em São Paulo. (G1)

  • A Secretaria de Turismo de Florianópolis (SC) prepara o lançamento do edital de concessão do Centro de Convenções - Centrosul. O contrato atual com o grupo Etecol terminará em dezembro de 2023. O objetivo é lançar o edital ainda este ano, atualmente, têm sido discutidas questões como o plano de viabilidade financeira, o valor da outorga e o tempo de duração. (ND+)

  • O Parque Zoológico de Salvador (BA), que será concedido em breve, deverá cobrar ingresso para visitação de até R$ 60. O valor está presente em edital de concessão, o prazo previsto para a concessão é de 30 anos para a empresa vencedora. Neste momento, o zoológico está sendo reformado na tentativa de atrair maiores ofertas durante o leilão, que deve ocorrer no dia 16 de setembro deste ano, na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo. (Pnotícias)

Painel Infra Mensal

Painel Infra Mensal

Copyright © Vallya 2022, Todos os direitos reservados.

Posts recentes

Ver tudo

Infraestrutura em Destaque 01/12/2022 Alan da Mota Penteado Rafaini alan.rafaini@vallya.com João Pedro Boskovic Cortez joao.cortez@vallya.com Destaques do Dia ANTT realiza audiência pública referent

Infraestrutura em Destaque 30/11/2022 Alan da Mota Penteado Rafaini alan.rafaini@vallya.com João Pedro Boskovic Cortez joao.cortez@vallya.com Destaques do Dia Leilão definirá a concessão da loteria

Infraestrutura em Destaque 29/11/2022 Alan da Mota Penteado Rafaini alan.rafaini@vallya.com João Pedro Boskovic Cortez joao.cortez@vallya.com Destaques do Dia Aneel abre consulta pública referente a