top of page

INFRAESTRUTURA EM DESTAQUE - 18/01/2024

Destaques do Dia

18/01/2024

João Pedro Boskovic Cortez joao.cortez@vallya.com

Alan da Mota Penteado Rafaini alan.rafaini@vallya.com


Governo do Rio Grande do Sul pode denunciar a concessão da CEEE Equatorial à ANEEL: Ontem (16), o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, por meio do governador Eduardo Leite (PSDB), afirmou que considera a revisão da concessão da CEEE Equatorial. O motivo são as dificuldades apresentadas pela empresa: (i) aparente incapacidade operacional para fazer frente a situações extremas e (ii) dificuldade em comunicar-se de forma adequada com o público. Em coletiva, Leite admitiu que a hipótese é, caso persistam as dificuldades da concessionária para manter um padrão operacional de qualidade e uma comunicação adequada com os consumidores, denunciar a concessão à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), para que seja aberto espaço para uma nova empresa. No ranking da ANEEL, que mede a qualidade dos serviços de distribuição de energia elétrica publicado em 2022, três empresas geridas pelo Grupo Equatorial ocupam as últimas posições: Equatorial Goiás, Equatorial Maranhão, e Equatorial CEEE (Rio Grande do Sul), na última posição. Entre 29 empresas, a CEEE Equatorial ficou na 29ª posição. O estado tem enfrentado diversas intempéries climáticas, o que tem dificultado a manutenção dos serviços de energia elétrica, processo que tem sido observado em outros estados, como é o caso da Enel no estado de São Paulo. Contudo, o governador defende que independentemente das circunstâncias, cabe à concessionária estabelecer comunicação com os usuários e o governo. (O Sul)


Governo de Pernambuco lança licitação para obras em encosta no Jardim Monte Verde: O Governo do Estado de Pernambuco lançou o processo licitatório para contratar uma empresa de engenharia responsável pelas obras de contenção de encostas e urbanização em Jardim Monte Verde, localizado em Jaboatão dos Guararapes. De acordo com estudos prévios, o orçamento das intervenções será de R$ 48,9 milhões, o objetivo é preparar a localidade para enfrentar fortes chuvas e prevenir desastres semelhantes aos ocorridos em 2022, quando enxurradas resultaram em uma das maiores tragédias registradas no estado. A licitação prevê a abertura das propostas de habilitação técnica e de preços. A contratação da empresa é esperada para o primeiro trimestre de 2024, e a obra tem um prazo de 18 meses. As obras de urbanização será realizado com recursos estaduais em uma região limítrofe entre a capital e o município de Jaboatão. A área é identificada como desassistida e esquecida, onde as fronteiras municipais são ambíguas. Assim, o projeto é uma resposta à demanda histórica da população. O projeto inclui a técnica de enrocamento, que envolve a contenção de encostas com pedras argamassadas, e será utilizada para preservar a estabilidade dos maciços de terra. Além disso, será instalado um revestimento rochoso com infraestrutura para canalização adequada das águas pluviais a urbanização das áreas. (Revista Algo Mais)


Outras notícias


• Ontem (17), o Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da A Secretaria de Estado de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias (Seinfra), publicou o resultado da licitação destinada à contratação de uma empresa responsável pela retomada das obras do Hospital Regional de Governador Valadares, no Leste do estado. O Consórcio HR Governador Valadares, que ficou em primeiro lugar, foi declarado inabilitado por apresentar documentação de comprovação da capacidade técnica exigida no edital. Assim, o segundo colocado, o Consórcio Guimarães 02 deverá ter o nome homologado como o vencedor do certame. O edital para as obras do Hospital Regional de Governador Valadares foi publicado em 2022 e a abertura dos envelopes ocorreu em agosto daquele ano. O Consórcio HR Governador Valadares apresentou o menor valor global - R$ 83,2 milhões, enquanto o Consórcio Guimarães 02 apresentou o segundo menor valor - R$ 83,9 milhões). (Itatiaia)


• A Prefeitura Municipal de Joinville (SC) recebeu quatro propostas para a licitação da obra de construção da ponte Joinville (SC). Agora, será realizada a análise da documentação entregue pelos proponentes. Na sequência, será definido o vencedor da disputa, dando continuidade ao processo com a homologação e assinatura do contrato. A construção deverá ser efetivada em dois anos, a partir da ordem de serviço. Esta é a segunda vez que a prefeitura realiza esta licitação, sendo que na primeira vez as duas participantes não atenderem a todas as exigências do edital. A expectativa é que as obras sejam iniciadas ainda neste semestre. A obra custará aproximadamente R$ 300 milhões, valor obtido por meio de um empréstimo junto ao Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata) realizado em 2017. (NSC Total)


Painel Infra Mensal












Posts recentes

Ver tudo

INFRAESTRUTURA EM DESTAQUE - 13/06/2024

Destaques do Dia 13/06/2024 João Pedro Boskovic Cortez joao.cortez@vallya.com Alan da Mota Penteado Rafaini alan.rafaini@vallya.com ANTT recebe propostas para fazer alterações na concessão da BR-050: 

INFRAESTRUTURA EM DESTAQUE - 12/06/2024

Destaques do Dia 12/06/2024 João Pedro Boskovic Cortez joao.cortez@vallya.com Alan da Mota Penteado Rafaini alan.rafaini@vallya.com CGU e ICMBio debatem gestão das concessões em Unidades de Conservaçã

INFRAESTRUTURA EM DESTAQUE - 11/06/2024

Destaques do Dia 11/06/2024 João Pedro Boskovic Cortez joao.cortez@vallya.com Alan da Mota Penteado Rafaini alan.rafaini@vallya.com Governo Federal anuncia investimento de R$ 5,5 bi para obras em univ

Comments


CONTATO
bottom of page