INFRAESTRUTURA EM DESTAQUE - 02/03/2021

João Pedro Boskovic Cortez | joao.cortez@vallya.com

Alexandre Groszmann | alexandre.gros@vallya.com

Destaques do Dia Movimentação portuária fecha 2020 com expansão de 4,21%: a movimentação de cargas nos principais portos públicos do país terminou o ano de 2020 com aumento de 4,21% em relação ao ano anterior, com destaque para movimentação de Granel Líquido e Gasoso, que teve alta de 15,08% nesta base de comparação. Outros tipos de carga como Granel Sólido (+ 1,23%) e Carga Conteinerizada (+ 0,97%) também tiveram expansão na movimentação no acumulado do ano. O único tipo de carga que terminou o ano de 2020 em baixa foi a Carga Geral, que acumulou queda na movimentação de – 1,83%. Em dezembro de 2020, houve uma expansão acumulada de 7,98% na movimentação de cargas quando comparado ao mesmo período de 2019. Destacamos que, durante o mês de dezembro, houve expansão significativa na movimentação de cargas na Cia Docas RJ (+ 60,30%), no Porto de Itajaí (+ 19,96%), no Porto de Santos (+ 16,17%) e na Cia Docas Pará (+ 14,95%) quando comparado ao mesmo período de 2019. Com base na movimentação de cargas em ferrovias e rodovias em janeiro deste ano, antecipamos que a movimentação portuária deverá manter-se em trajetória de expansão. Ferrovias mantém expansão vigorosa no transporte de cargas: o mês de janeiro trouxe excelentes resultados para movimentação ferroviária, registrando alta de 14,6% na movimentação de cargas quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Em relação às concessionárias, destacamos a boa movimentação de cargas nos trechos concedidos à MRS (+ 56,42%), à Vale (+ 15,88%) e à Transnordestina (+ 5,69%) nesta base de comparação. Já em relação aos principais commodities, destacamos a boa movimentação em janeiro de Milho (+ 84,12%), Minério de Ferro (+ 23,01%) e Celulose (+ 12,63%) nesta base de comparação. Embora tenhamos destacados estes commodities, houve alta homogênea, que pode ser visualizada em nosso Painel Mensal. A única exceção foi a Soja (- 82,31%), em função da antecipação da venda de estoques. Vemos com bons olhos o incremento na movimentação de minério de ferro e, por consequência, nas operações da Vale, sinal importante da economia global. Dados EPE mantém tendência de expansão no consumo de energia elétrica: o mês de janeiro registrou alta de 2,95% no consumo de energia elétrica na rede em comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Os setores residencial (+ 5,33%) e industrial (8,14%) influenciaram positivamente o resultado agregado, enquanto o setor comercial (- 7,07%) continua em patamar negativo, embora acima do constatado no pico das medidas de isolamento social entre abril e junho do ano passado. No setor industrial, houve alta homogênea no consumo de energia elétrica. Destacamos os seguintes itens, que apresentaram expansão de dois dígitos no consumo de energia elétrica, em comparação com o mesmo período do ano anterior: Têxteis (+ 16,34%), Veículos (+ 15,19%), Produtos de Borracha e Plástico (+ 14,28%), Produtos de Metal (+ 12,77%), Minerais não Metálicos (+ 12,55%) e Materiais Metálicos (+ 11,26%). Santos Port Authority não renovará contrato com a Ecoporto Santos: a Ecorodovias, controladora da Ecoporto Santos, afirmou que o Ministério da Infraestrutura, por intermédio da Santos Port Authority, não renovará o contrato de concessão vigente, previsto para vencer em junho de 2023. A concessionária explicou que o processo de renovação antecipada do contrato havia começado em dezembro de 2014 e visava uma prorrogação pelo mesmo período do acordo atual, de 35 anos. A Ecorodovias acrescentou que recomendará ao seu conselho de administração a incorporação no resultado de 2020 dos efeitos da decisão do poder concedente sobre a não renovação, referente à redução no valor contábil do contrato, no valor estimado de R$ 616 milhões. A companhia também afirmou que tramita, na Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA) e na Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) um pedido para instauração de arbitragem contra a decisão. (Época Negócios) BNDES financiará PPP de Unidades de Saúde em Belo Horizonte: a Saúde Primária BH S.A., concessionária vencedora do leilão de PPP realizado pela prefeitura de Belo Horizonte, receberá R$ 180 milhões em financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para construção ou reconstrução de 40 unidades básicas de saúde na capital mineira. O financiamento será na modalidade mista: R$ 120 milhões serão repassados pelo BNDES à concessionária e os R$ 60 milhões restantes serão liberados por um agente financeiro credenciado, que no caso é o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Os centros de saúde serão instalados em locais existentes, na periferia da capital mineira, e a previsão é que ampliem a possibilidade de atuação da saúde da família. Os novos centros de saúde deverão entrar em funcionamento até o final deste ano. A concessionária Saúde Primária BH S.A. também ficará responsável por administrar os serviços não assistenciais dos centros de saúde, como limpeza e conservação, manutenção predial, segurança patrimonial, engenharia clínica e gestão de utilidades. (O Democrata) STM confirma suspensão do leilão de concessão das linhas 8 & 9 da CPTM: a Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo suspendeu o leilão de concessão das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da CPTM após a pasta “tomar conhecimento” da decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE). A decisão foi tomada de forma monocrática pelo conselheiro Robson Marinho, que atendeu a uma representação movida pelo escritório Fabichak & Bertoldi. O secretário Alexandre Baldy afirmou em suas redes sociais que “no prazo estabelecido, prestaremos as informações necessárias para elucidar todos os pontos da representação e retomar o leilão”. “Reforçamos a legalidade do edital e comunicaremos todos os passos com transparência para que não existam prejuízos aos interessados e, sobretudo, à população”. (Diário do Transporte)


Painel Infra Mensal




Painel Infra Semanal




Painel Apple




Painel Google




Referências

  • Movimentação de cargas nos TUPs cresce 3,7% na pandemia (portogente.com.br)

  • BH terá centros de saúde reformados por meio de parceria público-privada (msn.com)

  • STM publica aviso de suspensão da concorrência de concessão das linhas 8 e 9 (diariodotransporte.com.br)

  • BNDES financiará construção de centros de saúde em Belo Horizonte (odemocrata.com.br)

  • STM publica aviso de suspensão da concorrência após determinação do TCE (diariodotransporte.com.br)

  • BNDES financiará construção de centros de saúde em Belo Horizonte (gazetanews.com)

  • Pedágios no Paraná poderão sofrer redução de 25% a 70% em relação aos atuais (jovemsulnews.com.br)

  • Tribunal suspende edital de R$ 3,35 bi para concessão das linhas 8 e 9 da CPTM (tce.sp.gov.br)

  • Movimentação de cargas nos portos cresceu 4,2% em 2020 ante 2019 (revistagloborural.globo.com)

  • Antaq; portos; cargas; 2020 (guarulhosweb.com.br)

  • Ministro quer expandir para o país trabalho que a Sanesul faz no interior do Estado (agorams.com.br)

  • Governo não renovará contrato entre Ecoporto Santos e Companhia Docas, diz Ecorodovias (epocanegocios.globo.com)

  • TCE suspende licitação de concessão das linhas 8 e 9 da CPTM (noticias.r7.com)

  • STM confirma suspensão do leilão de concessão de duas linhas da CPTM (noticiando.net)


Copyright © Vallya 2021, Todos os direitos reservados.


Posts recentes

Ver tudo

INFRAESTRUTURA EM DESTAQUE - 22/04/2021

João Pedro Boskovic Cortez | joao.cortez@vallya.com Alexandre Groszmann | alexandre.gros@vallya.com Destaques do Dia STJ exclui aeroporto de Manaus da 6ª rodada de concessões aeroportuárias: o presid

INFRAESTRUTURA EM DESTQUE - 20/04/2021

João Pedro Boskovic Cortez | joao.cortez@vallya.com Alexandre Groszmann | alexandre.gros@vallya.com Destaques do Dia Reformulação do Painel Semanal permite mais comparações temporais: reformulamos o

INFRAESTRUTURA EM DESTAQUE - 19/04/2021

João Pedro Boskovic Cortez | joao.cortez@vallya.com Alexandre Groszmann | alexandre.gros@vallya.com Destaques do Dia MPF vai apurar se há irregularidade na concessão da BR-153: após a bancada federal